Sermig

Arsenal da Esperança: traços de uma história...

O sonho de Ernesto e Maria Olivero, de derrotar a fome e as injustiças sociais no mundo, fez com que, aos poucos, o SERMIG se fizesse presente em dezenas de países, apoiando e realizando numerosos projetos de colaboração e desenvolvimento. 

Foi ao longo dessa caminhada que o SERMIG e a Fraternidade da Esperança chegaram ao Brasil, terra dos amigos e mestres Dom Helder Câmara e Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida.

No Brasil, para melhor organizar os seus projetos e, sobretudo, para suscitar cada vez mais a cooperação e a comunhão humana e espiritual com os amigos brasileiros, o SERMIG funda, em várias regiões do país (Bahia, Sergipe, São Paulo, Rio de Janeiro e Minais Gerais), as Associações Internacionais para o Desenvolvimento (ASSINDES).

Na cidade de São Paulo, por inspiração do próprio Ernesto, compartilhada por Dom Luciano e outros amigos, no dia 27 de junho de 1990, na Igreja de São Rafael, no tradicional bairro da Mooca, nasce a ASSINDES - Núcleo São Paulo (ASSINDES-SP) com a finalidade de assistir e valorizar os menos favorecidos da sociedade.

O entusiasmo do então pároco da Igreja de São Rafael, o missionário italiano Padre Alberto Trombini, motiva muitos membros da comunidade a se engajar nas atividades da ASSINDES que, graças a essa participação efetiva, consegue construir 81 moradias para famílias necessitadas e desenvolver alguns centros de formação, escolas e estruturas comunitárias, proporcionando a aquisição do imóvel e o início do projeto denominado Casa Vida (centro de acolhida para crianças portadoras do vírus HIV), sob a responsabilidade de outra entidade.

Tudo isso cria as “bases” para o surgimento, a partir de 1 de fevereiro de 1996, do Arsenal da Esperança. A convite do Governo do Estado de São Paulo e da Arquidiocese de São Paulo e encorajado por Dom Luciano, Ernesto Olivero aceita o desafio de fundar um novo Arsenal, trazendo para São Paulo a experiência e o espírito de acolhida e de solidariedade amadurecidos no Arsenal da Paz de Turim.



Três jovens consagrados da Fraternidade da Esperança deixam a Itália
e, junto com os casais da ASSINDES-SP, se tornam o “núcleo” do SERMIG e da Fraternidade no Brasil, agregando outros jovens e casais interessados em compartilhar o serviço e o estilo de vida da comunidade.

Em 2005, a ASSINDES-SP modernizou seu estatuto e mudou de nome, tornando-se ASSOCIAÇÃO ASSINDES SERMIG, unindo mais ainda os percursos da ASSINDES-SP e do SERMIG.

Em 2008, depois de doze anos de parceria com o Governo do Estado de São Paulo, os serviços prestados no Arsenal da Esperança foram objeto de convênio com a Prefeitura do Município de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.

O nosso sonho “sem fronteiras” é de continuar a prestar atenção aos “sinais dos tempos”, para que os Arsenais possam responder aos desafios sempre novos que nos trazem.